Data: 24/06/09

Ginasta, que terá alta do hospital na manhã desta quinta-feira, se submeteu a uma cirurgia em Curitiba e deverá ficar um mês longe dos treinos

Tudo certo com Diego Hypolito. A artroscopia realizada no ombro esquerdo do ginasta foi considerada um sucesso pelos médicos que realizaram a cirurgia, Dr. Mário Namba (ortopedista e diretor do departamento médico da Confederação Brasileira de Ginástica) e Dr. Carlos Henrique Ramos (especialista em ombro e da equipe médica de Namba). Diego, que machucou o ombro durante a performance nas barras assimétricas do Troféu Brasil na sexta-feira, deverá receber alta do hospital na manhã desta quinta-feira, e deixará Curitiba para voltar ao Rio de Janeiro em seguida.

– Foi detectada uma lesão na cartilagem do ombro esquerdo do Diego, e tivemos que fazer a intervenção cirúrgica para fazer a retirada de alguns fragmentos. Mas tudo correu bem, e o atleta voltará às atividades no momento certo – afirmou Mario Namba.

Apesar de ter de esperar ao menos um mês para voltar aos treinamentos, Diego já planeja seu retorno às competições.

– Agora é começar o processo de fisioterapia intensiva, para estar de voltar o mais breve possível. Aproveito para tranquilizar todo mundo que torce por mim, e deixar bem claro, que terei tempo suficiente para treinar bastante e disputar o Mundial de Londres, em outubro, onde vou lutar pelo tricampeonato no solo. Além disso,ainda tenho como objetivo conquistar o título inédito de tetracampeão de solo da Superfinal da Copa do Mundo – afirmou Diego, que já conquistou seis medalhas em etapas de Copa do Mundo neste ano.

As lesões de Diego Hypolito

Abril de 2005 – Dias antes da etapa de São Paulo da Copa do Mundo, Diego sofreu uma fratura na tibia da perna direita e ficou seis meses sem treinar. A volta às competições aconteceu a apenas três semanas do Mundial em Melbourne, em novembro, quando conquistou a medalha de ouro.

Julho de 2006 – Um dia após conquistar o ouro no solo da etapa de Xangai da Copa do Mundo, Diego contundiu o tornozelo esquerdo na sua apresentação nas barras paralelas, em que acabou em oitavo lugar.

Agosto de 2006 – Maior atração do Campeonato Brasileiro, Diego sofreu uma lesão no pé esquerdo na final do solo, ao tentar executar o “Hypolito”. Após se machucar, o ginasta deixou a prova e acabou em terceiro lugar na competição individual geral, com 86,050 pontos.

Março de 2007 – Diego sofreu uma torção no tornozelo esquerdo na final do solo da etapa de Paris da Copa do Mundo e ficou fora da disputa em Cottbus (Alemanha). Por precaução, o ginasta voltou ao Brasil para se recuperar. A lesão impediu o atleta de disputar seis aparelhos nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, como havia planejado. Apesar disso, Diego conquistou o ouro no solo.

Março de 2008 – Um ano depois de sofrer a lesão no tornozelo, Diego se submeteu a uma cirurgia. A cinco meses das Olimpíadas de Pequim, o ginasta preocupou a torcida ao passar por uma artroscopia para corrigir uma lesão no menisco medial do joelho direito. A volta ao tablado foi em quatro semanas.

Abril de 2008 – Um exame de sorologia confirmou que Diego era mais uma vítima da epidemia de dengue que assolou o Rio de Janeiro. O atleta ficou internado no hospital por uma semana.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Mais_Esportes/0,,MUL1206543-16317,00-ARTROSCOPIA+NO+OMBRO+ESQUERDO+DE+DIEGO+HYPOLITO+FOI+UM+SUCESSO+DIZ+MEDICO.html